22 dezembro, 2010

✎Troco árvores de natal por florestas

Se a tradição natalina fosse em vez de montar uma árvore artificial na sala da casa mas plantar árvores de verdade, seria uma cultura divertida. Os pais com os seus filhos sairiam juntos para escolher o lugar e a muda, com tantas variedades de espécies cada um teria a sua árvore preferida.
A familia escolhendo entre o forte e alto Jatobá, o ofuscante amarelo do Ipê com seu tapete de flores, a delicadeza da Quaresmeira, a formosidade da Sibipiruma com sua sombra convidativa num dia de Sol, folhas tão verdes e frescas flores amarelas que caem ao chão também formando um belo tapete. Confesso que é uma das minhas preferidas dentre tantas.
Tem as floridas como o Pau Formiga, a Painera Vermelha...
 Por que não imaginar que isso poderia ou pode ser uma cultura natalina? Se as pessoas levam tão a sério um velho gordo, vestido extranhamente, com uma carruagem guiada por renas voadoras, que é algo tão surreal e cômico, porque não acreditar em outra forma de comemorar o nascimento de Jesus que foi um homem que respeitou a Natureza.
A decepção maior de toda criança ao descobrir que Papai Noel não existe não está no não existir mas o problema em questão está no mico que pagou em acreditar nessa história toda!
Por que é mais fácil inventar histórias bobas e transforma-las em fonte de renda anual em vez de plantar a idéia de que a Natureza existe e está ao nosso alcance.
Todo mundo sabe o que é seguir padrões, e é isso que me assusta a cada dia, porque seguir uma maioria é muito comodo do que ter suas próprias idéias e teorias sobre a história da humanidade e no que ela se transformou... em adoradores de árvores feitas de plásticos e matériais sintéticos, e esperam seus presentes no chão da sala nos pés da árvore inanimada, fria, sem vida, que utiliza da eletricidade para ficar mais vistosa e até tocar musiquinhas. Mas todo mundo quer mesmo é abrir logo os presentes não é?
O aniversário é de Jesus Cristo (um homem que morreu da pior maneira) e quem ganha presentes é você e o comercio fica feliz.
E se o Papai Noel existisse eu pediria a ele para mudar a tradição natalina e a cada árvore de plástico armada na sala das casas fosse uma árvore plantada no quintal do planeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário