23 agosto, 2011

Tortura não é Cultura

E eles dizem ser um trabalho. Trabalho para ser chamado de trabalho tem que ser honesto, digno. O que de digno tem em um rodeio? Trabalhar de verdade seria pegar numa enxada e mexer um cimento, carregar tijolo nas costas, se cansar, se esgotar de ser peão, mas peão de obra.
Esse sim tem moral suficiente para dizer eu trabalho! Isso sim é trabalho de verdade. Se rodeio para eles é uma paixão eu tenho medo do que será o ódio. Tenho medo... Se acham os machões em cima de um boi apertando o saco do animal, correndo atrás de bezerros assustados e laçando seu pescoço, puxando no tranco, jogam bezerros no chão o imobilizam torcendo o seu pescoço e o animal ali bufando de medo sem entender nada, que apenas reconhece o panico, o terror daquela ameaça: O Homem.
Por dinheiro tem gente até comendo merda literalmente. Se acham os machões em cima do boi, pra mim não passam de maricas covardes. Tem certas coisas que você não precisa ter coragem para fazer basta ser covarde. Quero ver é ter coragem de enfrentar um homem na porrada. Ganham dinheiro as custas do sofrimento do animal, e ainda tem os trouxas que finaciam essa "festa" ficam lá ouvindo músicas enlatadas de cantores que também só estão ali pelo dinheiro porque se fosse pra eles escolherem seu público ó baby não se iluda eles preferem o do CredcardHall, um CityBank mas pagando bem que mal tem! E o povão se acabando de consumir os produtos dos patrocinadores, a cerveja patrocinadora, rindo do boi que está pulando com medo daquilo que ele não entende o único sem entender nada, o único inocente nessa estória. Enguanto isso a prefeitura ri horrores da dinherama que está faturando. Claro mamando nas tetas da vaca capitalista até umas horas por causa de uma festinha medíocre.
E ainda alegam que os bois são bem tratados, claro se não os alimentarem bem não ficarão fortes o suficientes para dar pulos de metros de altura com um jegue nas costas né? E Barretos? É uma cidade reconhecida mais pelo que afinal fora este circo de horrores? Nossa que pobreza de espírito uma cidade ser reconhecida por isso? Por isso? Nossa é muito triste e deprimente. Com toda certeza absoluta eu tenho apenas dó do boi. Quanto a festa, dos peões, dos organizadores, patrocinadores, mídia jabázenta, os cantores de merda que tocam lá, e o público que financia eu quero se se foda, mas eu quero que se foda grande. Sem esse papo de cultura regional por favor, tortura não é cultura isso para uma pessoa com um mínimo de bom senso sabe. Não precisam amar os animais apenas os respeitem. O problema é que quando se descobre uma maneira de fazer dinheiro fica muito mais dificil combater assim como é dificil combater o tráfico, se sempre existir o consumidor... Sabe porque acabaram com os animais em circos e não acabam com a festa do coisa ruim em Barretos? Porque o circo não dava dinheiro suficiente, não rendia milhões, não tinha patrocinadores de peso, ou seja não era uma MAFIA grandiosa como o rodeio é. Tem governo envolvido, tem prefeitura envolvida, tem mídia envolvida, tem empresas grandes envolvidas. Tudo atrás do dinheiro que cheira a medo animal. Infelizmente não só aqui que os animais são torturados, no mundo inteiro acontece, isso faz parte do Ser Humano e só irá acabar quando houver leis e pessoas dispostas a faze-las vigorar.
Acredito que pela inteligência de manipulação da mídia o rodeio sem o boi ainda assim dará lucros, transformem Barretos em uma grande festa anual de shows em seus estilos de sempre com uma atração realmente cultural e saudável ao público que irá gastar horrores com boi ou sem boi eles querem diversão não é? Então levem diversão digna de Cultura para essas pessoas, para essas crianças. Porque não transformar aquela grande arena num grande teatro de bonecos? Ou em um grande show igual o de Parintins? Inventem criem idéias e ganhem dinheiro de uma forma justa sem torturar animais. Eu prefiro abraçar um animal a que joga-lo no chão, laça-lo, maltrata-lo, causar-lhe medo, dor.